sábado, 15 de abril de 2017

Cupcakes de Chocolate

Para finalizar esta sequência de receitas vintage para a Páscoa, escolhi os queridinhos das Pin-ups: os Cupcakes! E não é de hoje que estes bolinhos individuais fazem sucesso.
Originalmente são chamados de Fairy Cakes, "bolo das fadas", nasceram na Inglaterra, mas só chegaram aos Estados Unidos no século XIX, passando a se chamar de Cupcakes, por seus ingredientes serem medidos em xícaras, uma novidade para as donas de casa na época, além de poder fazê-los em xícaras mesmo.
Testei uma receita da Peggy Porschen, que já foi até premiada. Mas na minha tentativa errei a sequência da cobertura e por isso poderia ter ficado mais firme... hahaha mas é errando que se aprende né?

Para a massa você vai precisar de...

125g de chocolate picado
165ml de leite
285g de açúcar mascavo
105g de manteiga sem sal amolecida
2 ovos grandes
180g de farinha de trigo
Uma pitada de sal
1/2 colher (chá) de fermento químico
1/2 colher (chá) de bicarbonato de sódio
1 colher (sopa) de chocolate em pó

Preparo:

Numa panela, junte o chocolate picado, o leite e metade do açúcar, leve ao fogo e mexa até levantar fervura. Reserve.
Bata a manteiga e o restante do açúcar numa tigela até ficar bem cremoso.
Bata os ovos levemente e misture com o creme de manteiga e açúcar delicadamente.
Depois peneire a farinha, o fermento, o bicarbonato, o sal e o chocolate em pó e misture à massa aos poucos.
Em seguida, junte devagar a mistura de chocolate derretido à massa.
Distribua a massa em forminhas de papel para cupcakes, ocupando só 2/3 da forma.


 Leve ao forno e asse por 12 a 15 minutos. Essa massa é um pouco grudenta, se espetar um palito este não sairá limpo, mas os bolinhos estarão cozidos se ao apertar a superfície, voltar a forma original.
Depois de assados, retire do forno e deixe esfriar por completo para decorar.

Cobertura:
140ml de creme de leite
160g de chocolate picado
1 colher (chá) de glucose
200g de manteiga sem sal amolecida
450g de açúcar de confeiteiro peneirado
200g de cream cheese
Ovinhos de chocolate coloridos para decorar.

Preparo:


Ganache: Aqueça o creme de leite numa panela e misture ao chocolate picado e à glucose até formar um creme brilhante. Deixe esfriar e reserve.

Bata a manteiga e o açúcar de confeiteiro até ficar um creme claro e aerado. Junte uma parte da ganache e incorpore aos poucos neste creme.

Separadamente bata o cream cheese suficiente para que fique uniforme e cremoso. Junte a outra parte da ganache e misture com cuidado.

Junte os dois cremes misturando cuidadoramente e leve para gelar e fique bem firme para cobrir os cupcakes.

Rende 14 cupcakes.



Happy Easter! E até a próxima!

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Kugelhopf


Sempre achei lindos estes bolos feitos em formas decoradas e nas minhas recentes pesquisas descobri o nome delas, são formas tipo "Bundt" que se popularizaram na década de 50.
Um bolo muito famoso que é assado nestas formas é o Kugelhopf, acredita-se que sua origem seja austríaca e do séc. XIX, porém é um clássico na confeitaria alemã. "Kugel" significa cúpula e se refere à forma em que são assados.
Estava ansiosa pra testar esta receita, então pensei ser uma ótima opção para servir no domingo de páscoa, podendo substituir a já popular colomba entre os brasileiros.

Você vai precisar de:

1 xícara e 3 colheres (sopa) de leite integral
110g de manteiga sem sal
100g de açúcar
2 colheres (sopa) de licor de cereja (Cherry Brandy)
7g de fermento biológico instantâneo
475g de farinha de trigo especial
1 colher (chá) de sal
Raspas de 1 laranja e 1 limão-siciliano (eu usei o limão taiti mesmo)
1/2 xícara  (chá) de uvas passas brancas
1/2 xícara (chá) de uvas passas pretas
1/2 xícara  (chá) de amêndoas laminadas
1/2 xícara (chá) de cerejas picadas
1/4 xícara (chá) de frutas cristalizadas
2 ovos

Para decorar:
Cerca de 20 amêndoas
Açúcar de confeiteiro

Preparo:


Aqueça o leite, a manteiga em uma panela em fogo médio. Retire do fogo a mistura e, quando estiver morno, acrescente o açúcar, o licor e o fermento, misture e reserve.



Numa vasilha grande, junte a farinha peneirada, o sal, as raspas de laranja e limão (usei só o limão), as frutas e as amêndoas laminadas (não usei desta vez as cerejas, nem as frutas cristalizadas).
Faça uma cova no centro e adicione a mistura de leite e os ovos aos poucos, fazendo uma esponja e trazendo com as mãos a farinha de fora para dentro até a massa ficar uniforme. Esta massa ficará pegajosa.


Coloque as amêndoas inteiras nas cavidades da forma bundt untada com óleo e distribua a massa uniformemente. Cubra a superfície com filme plástico ou um pano úmido por 1 a 2 horas para que a massa cresça e preencha completamente a forma.
Preaqueça o forno a 200°C.
Asse por 40 minutos ou até que espetando um palito no centro saia seco.
Espere esfriar para desenformar. Polvilhe com o açúcar de confeiteiro.




Está pronto este bolo meio pão para servir nesta páscoa ou quando quiser saboreá-lo num café ou chá da tarde!

Referências:

GLASS, Victoria. Delícias Vintage: sessenta bolos e tortas que resistiram ao tempo; 1. ed. -- São Paulo: V&R Editoras, 2014.


PORSCHEN, Peggy. Confeitaria Chic: bolos, cupcakes e guloseimas. São Paulo, SP: Editora Senac São Paulo/Boccato, 2012.

Trufas Rústicas


Escolhi essa receita para rechear o ovo de páscoa porque além de charmosas são tradicionais e vintage!
Elas têm esse nome por imitarem as trufas, que são cogumelos/fungos utilizados na alta gastronomia.
Contam uma história que um Chef de cozinha austríaco, ao preparar uma sobremesa para um importante jantar da corte no século XIX, errou a receita e não saiu como o esperado, mas fez um grande sucesso e faz até hoje e pode fazer também na Páscoa comemorada na sua casa!

Ingredientes:
300g de chocolate meio amago picado
150g de creme de leite
2 colheres (sopa) de conhaque
1 colher (chá) de glugose (karo)
300g de chocolate meio amargo tipo cobertura picado para banhar
1 e 1/2 xícara (chá)Cacau em pó

Preparo:

Para a ganache aqueça o creme de leite e misture ao chocolate picado, mexendo até dissolvê-lo completamente. Acrescente a glucose e o conhaque e misture.
Leve à geladeira por 24 horas para que fique firme.

No outro dia modele as trufas rusticamente com o auxílio de duas colheres de chá.
Derreta em banho maria o chocolate cobertura e resfrie usando um recipiente com água fria até que pingando o chocolate no lábio inferior a sensação seja de frio.
Banhe as trufas no chocolate cobertura derretido e passe no cacau em pó.
Elas endurecem rapidinho por fora e o interior continua macio!
Estão prontas as trufas rústicas, vocês podem organizá-las em forminhas de papel numa linda bandeja ou em caixinhas para vender ou presentear!


Referências:

- SEBESS, Mariana. Técnicas de confeitaria profissional. 2. ed. Rio de Janeiro: Senac Nacional, 2008.

Diálogos Gastronômicos

Ovo de Páscoa

A tradição de presentear com ovos coloridos surgiu antes do Cristianismo. Outras culturas e outros povos como chineses, egípcios e persas pintavam ovos de galinha para celebrar a fertilidade, a regeneração da vida ao fim do inverno e a chegada da primavera!
O Cristianismo se apropriou de símbolos das culturas pagãs, no caso o ovo passa a simbolizar a ressurreição.
Reis e rainhas ofereciam e trocavam ovos como verdadeiras jóias, banhados em ouro, pintados por artistas que são expostos até no Museu do Louvre, além dos ovos Fabergê, que levam o nome de seu joalheiro, "crivados com pedras preciosas, eram trocados pelos membros da família real russa, entre o final do século XIX e início do século XX" (Saldanha, 2015).
Mas foram só os confeiteiros franceses, bem depois do descobrimento do chocolate, que começaram a confeccionar ovos de chocolate. Eles retiravam o conteúdo dos ovos de galinha e recheavam com o "novo ouro"!
Então a Páscoa está aí e no fim de semana fiz meu primeiro Ovo de Páscoa! Apanhei com a temperagem, que é o momento de resfriar o chocolate após o derretimento para poder colocar na forma.
Mas vou passar pra vocês a receita para um ovo de 350g.

Ingredientes:
200g de chocolate meio amargo
200g de chocolate ao leite
(Vocês podem comprar o chocolate blend que é meio amargo e ao leite já misturado, ou fazer o ovo do sabor que preferir)

Vocês vão precisar de duas formas para ovos de 350g, tem uns kits com uma película de silicone que fica mais fácil de preencher a forma por igual, vale à pena.

Preparo:

Piquei as barras de chocolate e derreti em banho-maria.
Para resfriar, coloquei o recipiente com o chocolate derretido numa vasilha com água fria, mexendo sempre até que colocando um pingo no lábio inferior a sensação fosse de frio, mas se você tiver um termômetro culinário a temperatura deve ser uns 30°C.
Coloquei nas forminhas de acetato, elas têm uma marquinha com a quantidade necessária para não vasar. Depois pressionei com a outra parte de acetato e silicone para uniformizar o chocolate na forma.
Levei à geladeira até as formas ficarem opacas como se o chocolate já se desprendesse das formas.
Para rechear, fiz Trufas Rústicas, confiram no link o passo a passo, vale à pena fazer pois são saborosas e muito charmosas.


Referência:

SALDANHA, Roberta Malta. Histórias, lendas e curiosidades da confeitaria e suas receitas- 1. ed. - Rio de Janeiro: Ed. Senac Rio de Janeiro, 2015.

terça-feira, 4 de abril de 2017

Dica de filme: Julie &Julia (2009) Para você se inspirar e se aventurar na cozinha!


Quando decidi escrever num blog sobre doces vintage, minha mãe logo me sugeriu este filme. Fiquei curiosa e facilmente achei o DVD numa loja e o trouxe pra casa, pois tinha que fazer parte do meu acervo.
 O filme é baseado no livro homônimo de Julie Powell e no livro "Minha vida na França" de Julia Child, famosa culinarista americana que popularizou a culinária francesa.
Julia mudou-se para a França em 1949 para acompanhar o marido militar e, para ocupar o seu tempo, matriculou-se no curso de culinária da escola Le Cordon Bleu, uma das melhores escolas do gênero fundada em Paris em 1895. No filme você vai se divertir com a interpretação de Meryl Streep no papel de Julia, que era bastante carismática, vai ver como superou os desafios da arte culinária,  alguém que começou a cozinhar após os 30 anos, chegando a escrever livros e apresentar um programa de TV.
E quem é Julie Powell? Ela inicia sua aventura no início dos anos 2000. Trabalhava num escritório, no filme parece uma central de atendimento de seguros e aquilo era bem estressante pra ela, que queria ser escritora. Julie vê na culinária uma forma de espairecer e por quê não se realizar tendo como ponto de partida o famoso livro de Julia "Dominando a Arte Culinária Francesa". Com o apoio do marido, decide criar um blog e testar as 524 receitas em 365 dias, um desafio para quem tem dificuldade de concluir projetos e isso pra mim também é uma dificuldade rs.
Apesar de serem de gerações diversas, elas têm muito em comum, além de enfrentarem o desafio de começar a cozinhar, os erros e acertos, vêem na arte culinária um meio de se realizar pessoal e profissionalmente. Além de contarem com o apoio dos maridos pacientes e companheiros, sem falar no apoio dos amigos.
Eu preciso dizer que adoro a atriz que faz o papel da Julie, Amy Adams, desde que interpretou "Encantada" rs É uma fofa!
Fica para vocês este delicado filme como sugestão para se inspirarem e se aventurarem na cozinha e descobrir como Julie, uma mulher moderna, inspirou outras pessoas com as receitas de Julia Child.
Vejam o trailer e "bon appétit!"


segunda-feira, 27 de março de 2017

Cornish Fairings


Estes biscoitos macios e saborosos são iguarias das feiras na Cornualha na Inglaterra. São fáceis de fazer, assam rapidinho no forno e são perfeitos para acompanhar um chá nesses dias frios!

Você vai precisar de:



200g de farinha de trigo
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
1 colher de  (chá) de fermento químico em pó
1 colher de (chá) bem cheia de canela em pó
2 colheres (chá) de gengibre ralado
100g de açúcar mascavo
1 pitada de sal
100g de manteiga sem sal gelada e em cubos
4 colheres (sopa) de mel ou glucose de milho

Preparo

Numa tigela misture a farinha de trigo, o bicarbonato de sódio, o fermento em pó, a canela e o gengibre.
Depois acrescente o açúcar mascavo, o sal e a manteiga. Misture tudo com as pontas dos dedos, fazendo uma farofa.






Junte o mel, misturando até formar uma massa homogênea.
Aqueça o forno a 180°C. Faça bolinhas com a massa e as coloque em duas formas forradas com papel manteiga ou untadas e enfarinhadas. Disponha as bolinhas deixando um espaço entre elas para que não grudem ao assar.




Leve ao forno por cerca de 8 minutos, bata a forma numa superfície para os biscoitos racharem e depois volte ao forno por mais 4 minutos.
Porém observei que os meus racharam sem precisar desse procedimento.
Não deixe no forno muito tempo para não ficarem duros demais (como ficaram os biscoitos da minha primeira fornada rs).
Ao retirar do forno, deixe os biscoitos esfriando num aramado, ou em outro recipiente.

Você precisa sentir o perfume que fica na casa com esses biscoitos! A primeira coisa que o meu namorado comentou ao provar é que derretem na boca!




Então, aproveite a dica desta semana, espero que vocês goste!

Repare no charme das canecas! Gostaram? São da Estampeiros! É fã do Elvis Presley? Alguma Diva de Hollywood? Eles fazem uma caneca especialmente pra você!

Ah, fiquei muito feliz com a receptividade e o carinho com o início do blog!
Um grande beijo a todos!

Referência:
GLASS, Victoria. Delícias Vintage: sessenta bolos e tortas que resistiram ao tempo; 1. ed. -- São Paulo: V&R Editoras, 2014.



terça-feira, 21 de março de 2017

Devil's Food Cake


Para começar e ainda falando em tentação, escolhi este bolo que é famoso nas confeitarias americanas, o "Devil's Food Cake", que leva este nome não por acaso, não dá pra resistir a bolo de chocolate!
A receita tradicional* leva cacau e café solúvel, mas esta que trouxe para vocês  substitui o café por PIMENTA.
Aproveite o friozinho que está chegando, convide as amigas/os amigos pra um café, ou prepare especialmente pro seu amor, apimentando o romance!
Então vamos à receita?

Calda de pimenta:
1 xícara de açúcar
200 ml de água
2 pimentas dedo-de-moça (você vai usá-las para a decoração)

Espete as pimentas com um palito ou agulha, onde fica o talo.
Numa panela, dissolva o açúcar na água em fogo baixo e espere ferver para acrescentar as pimentas.
Desligue quando a calda estiver lisa ou as pimentas um pouco translúcidas.
Deixe esfriar e reserve.

Massa:
250g de manteiga
125g açúcar mascavo
250ml de leite integral
3 ovos
175g de açúcar cristal
1 xícara (chá) e 2 colheres (sopa) de farinha de trigo
1 xícara (chá) de cacau em pó
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
1/2 colher (chá) de fermento químico  em pó
1/4 colher (chá) de sal
3 pimentas dedo-de-moça bem limpas e picadas (atenção ao manusear as pimentas, use luvas para não queimar os dedinhos ao retirar as sementes)

Numa panela, em fogo baixo, dissolva o açúcar mascavo com o leite e a manteiga. Reserve.

                                   

Bata os ovos com o açúcar cristal até que fique aerado. Eu bati na batedeira mesmo até ficar um creme fofo.
Aos poucos, acrescente a mistura de leite, açúcar mascavo e manteiga, misturando delicadamente com um fouet ou colher de pau, espátula, o que você tiver disponível.
Em seguida, acrescente também aos poucos a farinha de trigo, o cacau, depois os outros ingredientes.



Coloque a massa numa forma alta de 20 cm untada e polvilhada com farinha de trigo e leve ao forno preaquecido a 180°C. Retire do forno quando ao espetar um palito ou garfo na massa, sair limpo. Espere esfriar para desenformar.

Recheio e Cobertura:
200g de Cream Cheese
125g de manteiga sem sal em temperatura ambiente
500g de açúcar de confeiteiro
2 a 3 colheres da calda de pimenta
2 colheres (chá) de essência de baunilha
1 xícara (chá) de cacau em pó



Bata ou misture bem o cream cheese e a manteiga. Acrescente aos poucos o açúcar de confeiteiro. Depois a calda, a essência de baunilha e o cacau em pó.
Corte a massa já desenformada em dois discos. Use este creme para rechear e cobrir todo o bolo. Use as pimentas da calda para decorar.

Está pronto nosso Devil's Food Cake!






* Para a receita tradicional não é necessário fazer a calda com as pimentas, nem adicionar à massa as pimentas picadas.
Para a cobertura, substitua a calda de pimenta por 2 colheres (chá) de café solúvel dissolvido em 1 colher (sopa) de água quente.

Referência:
GLASS, Victoria. Delícias Vintage: sessenta bolos e tortas que resistiram ao tempo; 1. ed. -- São Paulo: V&R Editoras, 2014.